contos em pílulas - VIII

Alguns contos incrivelmente curtos escritos em momentos de ócio.

Escrevendo aqui depois de meia noite ouvindo uma lista do Spotify que eu chamei de "Stable Thoughts" e me desligando ligeiramente do mundo exterior, apenas a luz fria e azulada da tela de um laptop na minha frente.


contemplação

era pra ser fácil.

era pra ser simples.

mas não, as coisas não são simples e nem fáceis assim. as coisas dão errado, e você fica no canto do recinto sentado olhando pro vazio enquanto tenta processar os acontecimentos recentes.

uma nuvem de pensamentos passa pelo seu olhar distante, imagens do passado, vislumbres de um possível futuro.

você fica pensando se as coisas deram certo apenas por sorte das últimas vezes. se o universo conspirou a seu favor (universos conspiram?). se as estrelas e/ou planetas estavam alinhados naqueles momentos (um dia estiveram). se estava escrito (na areia da praia).

e então, você se levanta, respira fundo, olha para o chão, contempla aquela situação por alguns segundos, e se abaixa.

você recolhe a panqueca que você deixou cair quando tentou virar jogando pro alto direto da frigideira, e põe de volta na mesma.

um pensamento ecoa na sua mente, "dessa vez eu consigo".